fbpx

Blog | InoveSuaObra

Acesse materiais inovadores: "Como Assentar Piso" até vídeos de clientes satisfeitos sobre nivelador de piso, porcelanato, amarração de ferro, entre outros conteúdos de alto valor.

Conheça os diferentes tipos de sapatas

A sapata é um tipo de fundação rasa de concreto, ou seja, que possui profundidade de escavação inferior a 3 metros. Esse modelo de fundação transmite as cargas ao solo por tensões distribuídas sob sua base e é utilizado para cargas mais leves, como as residenciais ou em terrenos que são firmes.

Se você trabalha com construção civil, já deve conhecer ou ter ouvido falar nas fundações, que são estruturas que garantem que a obra não sofrerá instabilidades e permanecerá no local sem rupturas.

Como a sapata é um tipo de fundação, ela é responsável por manter a edificação resistente e segura para os moradores ou visitantes. Mas, há mais de um tipo de sapata e é importante conhecê-los para saber qual é o mais adequado para sua obra.

Pensando nisso, a seguir, vamos explicar quais são os principais tipos de sapatas. Confira!

Isolada

Esse modelo de sapata suporta a carga de apenas um pilar. Apesar de ser normalmente vista em um formato retangular, essa sapata também pode ser feita em forma de círculo, quadrado, entre outros.

Ela recebe esse nome, porque fica literalmente isolada e é interligada às outras sapatas por um baldrame. Esse tipo de sapata é o mais simples e acessível, porque consome menos material que os outros modelos.

A sapata isolada também é uma das mais conhecidas no ramo da construção, pois atualmente é a mais utilizada em obras.

Associada

Essa sapata pode receber o peso de dois ou mais pilares e, geralmente, é utilizada quando não é possível usar sapatas isoladas na obra. Caso não haja espaço para colocar sapatas isoladas, por exemplo, porque essas vão se sobrepor ou atrapalhar a estrutura da construção, usa-se a associada.

Para ser utilizada, a sapata associada sempre tem que ser centrada no centro de gravidade dos pilares. Dessa forma, garante-se o equilíbrio entre as medidas da viga de rigidez e os balanços da laje.

Corrida

A sapata corrida suporta cargas de elementos contínuos e que são distribuídas linearmente. Por isso, ela é utilizada para transportar, por exemplo, muros e paredes. Esse modelo costuma ser fino em relação ao seu comprimento, justamente por carregar cargas lineares. 

Mas, é importante lembrar que isso faz com que a sapata seja menos rígida e mais propensa à distorções. Sendo assim, ela pode danificar as peças transportadas. Então, o mais indicado é construir uma sapata corrida mais rígida para evitar problemas.

De divisa (ou alavancada)

Na sapata de divisa, seu centro de gravidade não é o mesmo do pilar. Então, ela é feita com uma viga de equilíbrio para que os esforços sejam distribuídos em toda a estrutura. Ela geralmente é usada em divisas de terrenos ou quando há um item que é considerado um obstáculo para a estrutura da obra.

Como você pode perceber, cada tipo de sapata é indicado para uma situação. Por isso, é fundamental conhecer as particularidades de cada modelo para conseguir escolher o mais adequado para sua obra.

Apesar de haver vários tipos de sapatas, lembre-se de que todas têm que seguir as normas da NBR 6122/2019, que aborda projetos e execução de fundações. Dessa forma, sua obra será feita com a sapata adequada, essa será construída de maneira correta e a construção será muito mais segura.

Para saber mais sobre o setor de construção civil é só continuar acessando o nosso site

Comments

Comentários


Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: