Fundação na Construção Civil: conheça os diferentes tipos

A fundação de uma obra precisa ser muito bem escolhida, já que ela é feita no início da construção e, caso não seja adequada, pode prejudicar todo o desenvolvimento e o resultado da edificação.

Então, é essencial que você conheça bem as fundações para que seja capaz de escolher a melhor para cada trabalho. Por isso, a seguir, vamos explicar o que é fundação na Construção Civil e quais são seus principais tipos. Continue lendo e confira!

O que é fundação na Construção Civil

A fundação é uma estrutura utilizada em obras para suportar e distribuir para o terreno a carga de pressão que é causada devido aos carregamentos em uma construção.

Ela recebe os carregamentos, por exemplo, de sobrecargas, do peso próprio da obra e de ações do vento.  É por ter essa função que a fundação é construída logo no início das edificações.

Atualmente, existem vários tipos de fundações e é muito importante selecionar o mais adequado para cada projeto, porque assim é possível garantir que ele vai ser estável e seguro.

Para escolher a fundação correta, o projetista e os demais responsáveis pela obra devem analisar a carga sobre o imóvel, as características do solo e do lençol freático. Assim, eles comparam com as características das fundações e descobrem qual é a melhor para o local.

Tipos de fundação

As fundações são divididas em duas categorias: rasas ou superficiais e profundas. Entenda abaixo as diferenças entre elas e quais são os tipos de fundações de cada grupo.

Fundações rasas

Nas fundações rasas, as cargas são distribuídas para o terreno pelas pressões sob a base da fundação. Esse tipo de fundação tem uma profundidade de escavação de 3 metros ou menos, por isso, geralmente não é necessário usar equipamentos nessa operação.

Por ser superficial, a escavação costuma ser feita manualmente. As fundações rasas são usadas em obras de cargas leves, como casas de até dois andares e em solos firmes.  As 4 fundações principais dessa categoria são:

             ·         Sapata: esse modelo de concreto armado é bastante utilizado e pode ter base quadrada, retangular, circular e até poligonal. As cargas são suportadas pela armadura da sapata e não pelo concreto. Existem duas variações mais importantes da sapata: corrida e isolada. A primeira recebe a carga de forma linear, enquanto a segunda tem vários pilares não lineares.

             ·         Radier: é uma placa de concreto armado que engloba a área total da construção. Ela recebe toda a carga e distribui ao solo, porque tem contato direto com ele.

             ·         Blocos de fundação: são blocos de concreto não armados, retangulares ou quadrados, que ficam em contato com o solo e absorvem todas as tensões.

            ·         Viga de fundação: é como um retângulo feito em concreto armado ligado a vários pilares, que estão no mesmo alinhamento. 

Fundações profundas

Já as fundações profundas distribuem a carga para o terreno pela base, pela superfície lateral ou por uma combinação de ambas. 

Elas têm escavações superiores a 3 metros, geralmente porque o solo superficial não é resistente ou porque as cargas são muito grandes.

Sendo assim, é preciso ter equipamentos para realizar a escavação. Essas fundações são indicadas para projetos grandes, como prédios altos. Confira os 3 principais modelos desse grupo:

·         Tubulões: são itens cilíndricos, que podem ser feitos de concreto ou aço. Os tubulões são usados em obras ao ar livre ou sob ar comprimido, sendo que no primeiro caso eles têm que ser instalados acima do lençol freático e, no segundo, abaixo. Eles podem ou não ter a base alargada e revestimentos.

·         Estacas: as estacas são bem profundas e podem ser feitas de vários materiais, como concreto moldado, concreto pré-moldado, madeira, aço, entre outros. Por serem longas, são feitas somente com equipamentos e os operários comandam a operação de cima do solo.

·         Caixões: são elementos prismáticos, concretados na superfície da obra e instalados por escavação interna. Da mesma forma que os tubulões, os caixões podem ter base alargada ou não, e serem usados com ar comprimido.


Quando for fazer seus projetos, lembre-se desses tipos de fundação e analise a construção para descobrir qual é a melhor para a situação. Para continuar conferindo dicas sobre edificações, não deixe de acessar o Inove Sua Obra!


Deixe uma resposta