O que fazer com trincas e rachaduras?

Se você quer saber o que fazer com trincas e rachaduras, nós podemos te ajudar. O primeiro passo é saber a diferença entre cada um desses tipos de aberturas, que podem ser diferenciados em: fissuras, trincas e rachaduras.

Em termos gerais, as fissuras, trincas e rachaduras são praticamente a mesma coisa: pequenas aberturas alongadas que se estendem pelas paredes. A maior diferença entre elas é o tamanho, com a fissura sendo a menor em tamanho e as rachaduras as maiores.

Além de serem comumente encontradas em paredes, esses “problemas” podem acontecer também na parte estrutural de um edifício. Ou seja, nas vigas, nos pilares e até mesmo nas lajes.

Quer saber um pouco mais sobre o que são esses problemas tão comuns da construção civil e como evitar cada um deles? É só ler até o final do conteúdo que preparamos especialmente para você.

O que são fissuras?

As fissuras são o primeiro estágio da patologia, onde se torna visível uma abertura fina, que tem espessura de até meio milímetro. As fissuras geralmente são bastante alongadas e superficiais.

Essas anomalias geralmente são vistas em paredes de alvenaria e podem ocorrer devido a várias causas, como: 

  • Falhas do projeto;
  • Materiais de baixa qualidade;
  • Materiais incompatíveis com a estrutura da obra;
  • Execução incorreta da obra.

É muito importante identificar qual é a causa para essa patologia, já que se o problema persistir, pode ser um risco para a segurança da estrutura como um todo. As paredes de alvenaria não devem ser utilizadas como estrutura, ou seja, elas devem ser apenas elementos de fechamento.

Ou seja, não se deve usar uma parede para fazer a sustentação de uma laje, já que ao se colocar peso excessivo nessas paredes, é muito comum o aparecimento de fissuras. 

Como evitar fissuras?

A fim de evitar o surgimento de fissuras, é preciso estar atento a alguns fatores, como por exemplo:

  • Característica do solo onde vai ser realizada a obra;
  • Escolha do tipo de fundação correta para a obra;
  • Utilização de materiais de qualidade.

A qualidade do solo é um dos principais fatores a serem levados em consideração para evitar o surgimento de fissuras. Isso porque a movimentação natural do solo pode acarretar no aparecimento dessas patologias.

A escolha do tipo de fundação adequado para o porte da obra também é um fator para evitar o aparecimento de fissuras. Com uma fundação muito rasa ou inadequada para o porte da obra, qualquer tipo de movimentação do solo pode ser um problema. 

Obras sendo realizadas em terrenos vizinhos ou até mesmo a passagem de veículos pode acarretar no surgimento de fissuras caso a fundação não seja adequada.

Utilizar materiais de qualidade também são um dos modos de evitar o aparecimento de fissuras nas obras. Isso porque o aparecimento desta patologia está ligada diretamente com a qualidade do concreto utilizado, ou seja, quando a mistura do concreto não fica uniforme.

Como corrigir uma fissura?

Antes de corrigir uma fissura, é preciso primeiro identificar a causa para aquela patologia. Pois de outra forma, ao apenas corrigir a parte visível do problema, a fissura pode se tornar maior, podendo causar danos sérios para a estrutura.

Para te ajudar a corrigir as fissuras, primeiro vamos explicar quais são os diferentes tipos de fissuras que podem ser encontrados.

Fissura vertical

As fissuras verticais podem ocorrer de três formas:

  • Na argamassa que é colocada verticalmente entre um bloco e outro e é causada pela falta de resistência da argamassa;
  • Nos blocos e na argamassa, formando uma fissura vertical, que pode ser causada pela falta de resistência ou da qualidade dos materiais utilizados;
  • Causada pelo peso próprio da estrutura.

Caso a fissura seja causada pelo próprio peso, é preciso que a parede seja refeita para evitar maiores problemas. Agora, em casos onde a fissura não aumentar de tamanho, pode ser realizado o reparo da mesma.

Fissura diagonal

As fissuras na diagonal podem ter duas causas distintas:

  • vergas e contravergas mal dimensionadas ou inexistentes nas aberturas de portas e janelas;
  • Carga na alvenaria maior do que a estrutura pode suportar.

Para o caso de vergas e contravergas mal dimensionadas, é preciso fazer o correto dimensionamento para que impedir o aparecimento de novas fissuras. 

Agora, se o problema é uma carga na alvenaria superior ao que se pode suportar, a única solução é fazer a retirada dessas cargas. Essa retirada de cargas pode ser feita com a aplicação de pilares e vigas para suportar o peso da estrutura.

Fissura por recalque na fundação

As fissuras causadas por recalque na fundação geralmente são fissuras na diagonal, que pode ser vista a partir do pilar que sofreu recalque. Esse tipo de fissura geralmente acontece por causa de:

  • Escavações;
  • Construção de estruturas de grande porte em terrenos vizinhos;
  • Rebaixamento do lençol freático;
  • Alterações naturais no solo;
  • Dimensionamento inadequado das fundações.

Para fazer o reparo nessas situações, primeiro é preciso se identificar a causa. Depois de identificado o problema, é preciso fazer primeiro um reforço na fundação e depois disso fazer o reparo da alvenaria onde as fissuras apareceram.

Fissura causada pela deformação dos elementos estruturais

As fissuras causadas pela deformação dos elementos estruturais geralmente são vistas em locais onde a estrutura foi mal dimensionada. Nesses casos, pode haver uma grande deformação na estrutura, o que acarreta no surgimento de fissuras.

Nesses casos, é preciso fazer um reforço de toda a estrutura e se possível, fazer a retirada de cargas. Depois basta fazer todo o procedimento de reparo nos locais com fissuras.

O que são trincas?

As trincas são basicamente uma evolução das fissuras, ou seja, caso a fissura não pare de aumentar de tamanho e de espessura, ela se torna uma trinca. Por exemplo, você olha para uma parede onde claramente é possível ver que ela está dividida em duas partes por uma abertura, essa abertura é uma trinca.

As trincas podem ser definidas como uma ruptura dos elementos que compõem uma estrutura, ou seja, podem causar sérios danos se não forem corrigidas. Esses danos podem ser causados, por exemplo, pela passagem de água pela trinca, gerando uma infiltração nas paredes.

Com o acúmulo de água, pode haver um desgaste de toda a estrutura metálica do edifício, fazendo com que toda a estrutura seja comprometida.

Geralmente, as trincas têm um tamanho que varia entre meio e um milímetros de espessura. Mas mesmo que pequena, por se tratar da ruptura de algum elemento da estrutura, é preciso que seja feita uma pesquisa para definir suas causas e corrigir o problema.

Como evitar trincas?

Para evitar o aparecimentos das trincas algumas providências podem ser tomadas, como:

  • Dimensionamento correto da estrutura;
  • Tratamento ideal do solo e fundação adequada para o tipo do terreno;
  • Utilização de materiais adequados.

Ao fazer o dimensionamento correto da estrutura, você evita que a alvenaria receba cargas acima do peso suportado, diminuindo as chances do aparecimento de trincas. Por serem uma “evolução” das fissuras, ao garantir que o peso seja distribuído de maneira uniforme nas vigas e nos pilares, é possível evitar essa patologia.

Fazendo o tratamento ideal do solo antes do início das obras, com uma análise de todas as características do terreno, é possível diminuir o aparecimento de trincas. Isso porque ao fazer uma análise do solo, é possível determinar qual o melhor tipo de fundação a ser utilizada para a obra.

Fazendo a escolha certa da fundação, se diminui as chances de um possível recalque causado pela movimentação do solo.

Além disso, utilizar materiais de boa qualidade também são um fator importante para evitar o surgimento de trincas. Com a utilização de materiais de qualidade inferior, a mistura do cimento, por exemplo, pode não ter a consistência necessária.

Isso faz com que o período “de cura” seja diferente, interferindo no resultado final do concreto.

Como corrigir uma trinca?

Para corrigir uma trinca é preciso primeiro definir a causa para o surgimento daquela trinca. Caso seja causada por um recalque da fundação, que é a causa mais comum para o aparecimento de trincas, é preciso primeiro efetuar o reparo da fundação em si.

Geralmente, as trincas que são causadas pelo recalque parcial da fundação podem ser definidas por apresentarem um ângulo de 45 graus. Outro tipo de trinca que pode apresentar o recalque da fundação é aquela que se inicia na parede em um ângulo de 45 graus e depois continua verticalmente.

Por apresentar a ruptura de parte da estrutura, é preciso primeiro que seja feita uma análise dos danos causados, para depois ser possível efetuar o reparo.

Após a análise, você pode utilizar o Eliminetrinca para corrigir as trincas e fissuras da sua obra.

O que são rachaduras?

Se não forem corrigidas, as trincas podem se tornar rachaduras, que são aberturas com espessura superior a 1 milímetro. As rachaduras são aquelas que permitem, por exemplo, a passagem do vento, da água e até mesmo da luz solar.

Ou seja, as fissuras são pequenos problemas que podem ser causados por causas diversas, mas que não afetam a estrutura do edifício em si. Já as trincas e rachaduras, se não tiverem um tratamento adequado, podem causar danos graves para a estrutura e até mesmo sua ruptura.

Como evitar rachaduras?

Para evitar as rachaduras, é preciso primeiro conhecer quais os fatores que causam o problema. As rachaduras podem, por exemplo, ser causadas por eventos naturais, como terremotos ou até mesmo enchentes.

Mas caso a rachadura tenha aparecido sem que houvesse algum desses eventos, é preciso checar outros fatores, como:

  • Qualidade do material utilizado para a obra;
  • Características naturais do solo;
  • Tipo de estrutura utilizada.

Muitos projetos residenciais são feitos utilizando materiais de baixa qualidade, tudo para garantir um maior lucro para o dono da obra. Isso faz com que a qualidade da obra seja bastante inferior, o que pode acarretar no surgimento de rachaduras ao longo do tempo.

Além disso, a característica natural do solo, como sua composição e o nível do lençol freático são itens importantes a se pesquisar antes do início das obras. Isso porque terrenos moles, ou seja, com muita presença de água, sofrem recalque natural ao serem submetidos a uma carga.

Por isso, ao se conhecer as características do solo, é possível definir qual o melhor tipo de fundação e estrutura a ser utilizado para a obra. Ao definir a fundação, é possível fazer o projeto para a estrutura, que precisa ser bem dimensionada para evitar o surgimento de rachaduras.

Com os cuidados necessários, vai ser muito mais difícil que qualquer uma das patologias seja vista na sua obra.

Como reforço, para evitar fissuras, trincas e rachaduras, você pode utilizar a Fibra de Poliéster misturada no cimento. Ela deixa o concreto até 4x mais resistente!

Como corrigir uma rachadura?

Antes de corrigir uma rachadura é preciso fazer um estudo sobre as suas causas. Por exemplo, uma rachadura que foi causada por excesso de peso na estrutura é resolvida ao remover esse peso excessivo.

Já uma rachadura que foi causada por mal dimensionamento da estrutura precisa que toda a estrutura seja refeita a fim de corrigir o problema.

Caso haja a necessidade, pode ser feita a aplicação de uma tela para alvenaria, que muitos conhecem como tela para rachadura. Essa tela possui uma estrutura metálica que pode ser utilizada para impedir que as rachaduras se tornem maiores e garantir uma maior proteção para a estrutura.

Primeiro, a tela é colocada em toda a extensão da rachadura e depois fixada no local. Depois basta colocar a argamassa sobre a tela e terminar o reboco da área, finalizando com o revestimento de preferência.

Agora, em casos onde é preciso retirar todo o revestimento, o trabalho é um pouco mais demorado, já que a tela deve ser colocada diretamente na alvenaria. Nesses casos, é só efetuar a retirada de todo o revestimento e depois fixar a tela na alvenaria, fixando-a no local com a utilização dos grampos de fixação.

Depois, basta fazer o processo de reboco da região, finalizando com a aplicação do revestimento.

Agora você já sabe que as fissuras, trincas e rachaduras são problemas aparentemente pequenos, mas que podem causar grandes danos para uma estrutura. Por isso, sempre que for realizar uma obra, você pode explicar para o seu cliente quais podem ser os resultados de não se fazer um projeto estrutural.

Dessa forma, além de garantir uma maior segurança para o projeto, você ainda garante uma maior facilidade durante toda a obra, sem dores de cabeça.


Deixe uma resposta