5 Problemas no Assentamento de Piso

O assentamento de piso é uma parte delicada da obra. De fato, um piso colocado corretamente oferece tanto vantagens estéticas quanto funcionais. No caso de problemas, a medida mais comum é remover e assentar o piso novamente – causando muito transtorno.

Uma ótima maneira de evitar os principais erros é, justamente, estudá-los. É por isso que preparamos um conteúdo sobre os 5 problemas mais comuns na hora de assentar pisos.

Fizemos questão de propor algumas soluções. Leia tudo!

1. Massas mal preparadas

O primeiro problema surge logo na hora de preparar as massas que serão usadas. No caso, se a argamassa e o rejunte não estiverem com um padrão aceitável, a obra com certeza vai necessitar de ajustes, correndo o risco de realizar o assentamento novamente.

Usar as medidas recomendadas pelos fabricantes é uma ótima maneira de evitar esse problema. Afinal, o produto foi elaborado tendo em vista uma aplicação específica, mas que só entrega a qualidade indicada se as recomendações forem respeitadas.

2. Erro no nivelamento

O nivelamento é outro ponto bastante sensível quando falamos em assentamento. Pequenas imperfeições ficam claras quando a obra é concluída, podendo trazer problemas sérios para os moradores, como tropeçar no desnível. 

Um método bastante consagrado de evitar esse problema é trabalhar com niveladores de qualidade. Além de garantir um excelente nivelamento, esse produto é simples de utilizar, o que é uma vantagem para o pedreiro e o assentador.

3. Problemas de espaçamento

A temperatura tem a capacidade tanto de comprimir quanto de expandir os materiais. Dessa forma, é preciso deixar um espaço entre os pisos para que os mesmo possam expandir sem um pressionar o outro.

O distanciamento necessário varia conforme tamanho de piso, tipo de piso e até mesmo de acordo com cada fabricante. Então o ideal é verificar sempre o piso comprado e o espaçamento informado para ele.

Se não houver espaço para a expansão térmica, os pisos estouram e voam pelos ares, um evento realmente assustador para os moradores.

4. Pisos ocos

Os pisos ocos ocorrem quando o uso de argamassa não é adequado. Em geral, a má distribuição da massa faz com que certas partes do piso fiquem sem material. Assim, quando damos leves batucadas no piso, um som oco é ouvido.

A forma mais eficiente de evitar os pisos ocos é através da boa distribuição de argamassa. Todavia, se o processo de assentamento estiver concluído, deve-se remover os pisos ocos e assentá-los novamente.

Os pisos ocos tendem a quebrar rapidamente, podendo lesionar os moradores.

Uma forma de evitar o piso oco é utilizando uma ventosa vibratória.

5. Cálculo errado

Por fim, um problema nas obras é o cálculo errado de material. Ou então, a área de assentamento é estimada de forma inacurada, causando excesso ou falta de materiais. A falta é menos desejada que o excesso, pois causa atrasos na obra.

Sempre use equipamentos calibrados e confiáveis; investigue o rendimento de cada produto, dado que marcas diferentes podem ter rendimentos diferentes.

Gostou destas dicas? Leia mais conteúdos como este em nosso blog!


2 comentários sobre “5 Problemas no Assentamento de Piso

Deixe uma resposta